Sergipanos encaram prova de fogo no Ceará e não avançam para as semifinais da 3ª Copa das CAAs do Nordeste

Após estrear com vitória por 3 a 2 contra o Maranhão na 3ª Copa das Caixas de Assistência do Nordeste, em Fortaleza, no Ceará, o OAB/SE Futebol Clube encarou outros dois grandes desafios: as seleções de Alagoas e Rio Grande do Norte. Apesar da preparação e de todo o esforço durante as partidas, os sergipanos acabaram perdendo por 4 a 2 para os alagoanos e por 2 a 1 para a equipe do Rio Grande do Norte. Com esses resultados, o OAB/SE Futebol Clube não avançou para as semifinais da competição, realizada no Parque Olímpico da Universidade de Fortaleza.

De acordo com o diretor da Caixa de Assistência dos Advogados de Sergipe – CAA/SE, Adalício Morbeck, que é também secretário geral adjunto e diretor de esportes da instituição, o balanço do desempenho da equipe na competição é positivo devido ao nível das seleções encaradas pelo grupo.

“Nossa equipe caiu no grupo mais difícil da competição, o chamado ‘grupo da morte’, pois enfrentamos ninguém menos que os atuais campeões na partida de estreia e na sequência os vice-campeões e o terceiro colocado na Copa do ano passado. Vencemos e de virada o jogo de estreia, e nos esforçamos muito para superar as equipes de Alagoas e do Rio Grande do Norte, mas infelizmente não conseguimos passar para as semifinais”, disse.

Ainda segundo o diretor de esportes, no próximo ano a Copa das Caixas de Assistência do Nordeste será disputada em Sergipe, e jogando em casa com o apoio da torcida os advogados sergipanos terão uma nova chance.

“Nossa meta agora é iniciar a preparação o quanto antes, e intensificar ainda mais os treinos, já que no ano que vem a competição será realizada aqui. Toda essa experiência adquirida em Fortaleza com certeza irá nos ajudar nessa preparação para o ano que vem. O objetivo do grupo é chegar à final e teremos a torcida a nosso favor”, enfatizou.

COMPARTILHAR