Nota Pública

A Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Sergipe – vem a público registrar a sua indignação e consternação com a escalada galopante da violência que diuturnamente faz vítimas em nosso Estado de Sergipe.

Vivemos tempos periclitantes. A ausência de políticas públicas efetivas de prevenção da criminalidade e de prioridade no combate à violência colocaram Sergipe como o Estado mais violento da federação.

Nesse contexto, a OAB/SE tem se posicionado firmemente para cobrar do poder público a adoção de medidas que garantam a segurança da sociedade, tais como o prioritário investimento em política preventiva de segurança pública e a implementação do modelo de polícia comunitária. Para tanto, faz-se necessária o aumento do efetivo e melhorias estruturais nas condições de trabalho.

A polícia militar, no seu importante papel ostensivo de prevenção e combate ao crime, deve estar nas ruas em condições adequadas e com ação estratégica para evitar a violência.

Portanto, a OAB/SE volta a cobrar do governo do Estado de Sergipe ações efetivas e eficientes para restabelecer a tranquilidade à sociedade sergipana.

É preciso uma apuração rápida em relação ao covarde e brutal assassinato do Sargento da Polícia Militar, Adalberto dos Santos Filho, com objetivo de identificar e responsabilizar os culpados, na forma da lei.

Por fim, a OAB/SE coloca-se à disposição para prestar a devida assistência à família enlutada, através da Comissão de Direitos Humanos, ao tempo em que se solidariza com todos os colegas de farda.

Aracaju/SE, 17 de janeiro de 2017.

Henri Clay Andrade
Presidente da OAB/SE

COMPARTILHAR